Caixa Novy feita com Concreto Aerado

Como Fazer a Caixa
Pavimentos:

  • Material Necessário:
  • Um molde da caixa  com 250 mm de diâmetro (Peça 01);
  • Um anel retirado de tubo PVC de 100 mm X 40 mm de altura (peça 02);
  • Um anel retirado de tubo PVC de 200 mm X 8 mm de altura (peça 03);
  • Dois anéis retirado de tubo PVC de 250 mm X 8 mm de altura (peça 04);
  • Um pedaço quadrado de tela plástica de 300 mm X 300 mm (peça 05);
  • Dois anéis retirado de  tubo PVC de 250 mm X 60 mm de altura (peça 06);
  • Dois anéis elásticos para amarrar as fôrmas (peça 07);
  • 20 pregos anelados de 2,2 mm X 24 mm (peça 08);
  • Nipel de PVC, rosca, de ½” (peça 09);
  • 12 palitos plásticos de 3mm (diâmetro) X  90mm (peça10);

Ferramentas Utilizadas

  • Uma serra copo de 25 mm (diâmetro) (peça 11);
  • Uma furadeira elétrica (peça 12);
  • Uma broca (aço rápido) de 1/8” (peça 13);
  • Uma “ponta montada” com diâmetro de 20 mm (peça 14);
  • Um lápis;
  • Desformante (líquido ou pastoso);

 

Preparando as Peças

Peça 01:

  • Consiga um molde (peça 01) com espessura de 10 mm conforme a foto, tendo como diâmetro externo 250 mm, diâmetro interno de 193 mm, furo central de 102 mm. A altura (sem contar a espessura) é de 50 mm.

caixa_novy-3 caixa_novy-2

Peça 02:

  • Corte (de um tubo PVC de diâmetro 100 mm), um anel de 100 mm X 40 mm de altura.
  • Em uma das suas bordas, marque em volta do anel (com lápis) uma linha de 5 mm acima da borda. Faça em cima da linha 12 furos (usando a broca de 1/8) equidistantes.caixa_novy-4
  • Na outra borda, marque em volta do anel (com lápis) outra linha de 5 mm acima da borda. Pregue abaixo da linha 4 pregos anelados (peça 08) equidistantes. Pregue acima da linha outros 4 pregos anelados (peça 08) equidistantes. A peça receberá, no total, 8 pregos anelados.caixa_novy-5

Peça 03:

  • Corte (de um tubo PVC de diâmetro 200 mm), um anel de 200 mm X 08mm de altura.
  • Faça no meio (da altura) desse anel 12 furos equidistantes, usando a broca de 1/8”.  No meio da altura do lado externo desse anel de PVC 200 mm, entre dois furos, pregue um dos pregos anelados (peça 08). Depois pregue mais outros 3 pregos equidistantes entre os furos restantes.

caixa_novy-6 caixa_novy-7

Peça 04:

  • Corte (de um tubo PVC de diâmetro 250 mm), um anel de 250 mm X 08 mm de altura.
  • No meio da altura do lado interno do anel, pregue 4 pregos anelados (peça 08) equidistantes.caixa_novy-8

Peça 05:

  • Corte um pedaço quadrado de tela plástica (tipo mosqueteiro) de 300 mm X 300 mm. Faça um furo central de (diâmetro).caixa_novy-9

Peça 06:

  • Corte (de um tubo PVC de diâmetro 250 mm), dois anéis de 250 mm X 60 mm (peça 06), conforme a foto. Faça um corte em cada anel abrindo-os.caixa_novy-10

Preparando para colocação do “Concreto Aerado”:

  • Passe desformante líquido (ou pastosos) na peças 01 e nas peças 06;
  • Coloque na peça 01 (molde) o anel de PVC de 200 mm ( peça 03 )conforme;caixa_novy-11
  • Coloque na peça 01 (molde) o anel de PVC de 250 mm (peça 04),  mantendo os pregos anelados equidistantes;caixa_novy-12
  • Coloque na peça 01 (molde) o anel de PVC de 100 mm X 400 mm (peça 02);caixa_novy-13
  • Abrace, com um anel retirado de  tubo PVC de 250 mm X 60 mm de altura (peça 06) já com desmoldante, o molde (peça 01);caixa_novy-14
  • Abrace o molde com o outro anel retirado de  tubo PVC de 250 mm X 60 mm de altura (peça 06);caixa_novy-15
  • A forma deve ficar como a imagem abaixo;caixa_novy-16
  • Coloque a tela (peça 05) sobre o molde. Passe a tela por baixo de um prego anelado sim, outro não, da peça 02;caixa_novy-17
  • Dobre as quatro pontas da tela (peça 05) fixando-as nos pregos anelados;caixa_novy-18
  • Abrace os dois anéis de PVC de 250 mm X 60 mm de altura (peça 06) com os dois anéis elásticos para amarrar as fôrmas (peça 07);caixa_novy-19
  • Coloque o outro anel retirado de tubo PVC de 250 mm X 8 mm de altura (peça 04);caixa_novy-20
  • A imagem abaixo mostra o molde pronto para receber o concreto aerado;caixa_novy-21

Cura  das peças

Após terem sido feitas, as peças são colocadas em local fresco, na sombra, ao abrigo da chuva e do vento  e deixadas para descansar por 48 horas:caixa_novy-22

  • Molde após ser colocado o “Concreto Aerado” e com 48 horas de cura;caixa_novy-23
  • Peça (pavimento) sendo desformada; caixa_novy-24
  • Peça (pavimento) sendo descolada com a ajuda do formão;caixa_novy-25
  • Término do processo de desforma;caixa_novy-26
  • Peça (pavimento) desformada: caixa_novy-27
  • Agora as peças ficarão por no mínimo 15 dias dentro de uma caixa de isopor tampada , com uma lâmina de água no fundo da caixa, para completar a cura do concreto;
  • Após  esse tempo, os pavimentos são retirados, lixadas e colocadas para secar, a sombra, por no mínimo mais 15 dias;
  • Pavimento após ter completado a cura do “concreto aerado”. Cada peça fica com o peso aproximado de 800g;caixa_novy-28

Acabamentos

  • Com a serra copo (peça 11) de 25 mm, colocada em uma furadeira elétrica, faça furos no centro da parede externa dos pavimentos;caixa_novy-29
  • Passe “glaute” (argamassa cimentíssia), ou tinta texturada, no pavimento e no nipel PVC de ½”. Introduza o nipel dentro da parede do pavimento; caixa_novy-30
  • Antes de secar a argamassa, dê acabamento em volta do nipel;caixa_novy-31
  • Com a “ponta montada” (peça 14) colocada em uma retífica (ou furadeira) elétrica, faça 12 furos (diâmetro  de 20 mm) no anel de 100 mm (peça 02) , entre um furo e outro;caixa_novy-32

OBS:  Nos modelos de pavimentos mais antigos eram usados somente dois furos. Por recomendação do pesquisador e Meliponicultor  (português) João Pedro Cappas, esses furos foram aumentados para 12 furos eqüidistantes. Essa quantidade de furos tem a finalidade de propiciar a circulação dos feromônios existentes nos enxames de Abelhas Sem Ferrão (ASF) .

  • Retire as rebarbas que ficarem na peça. Faça uma boa limpeza;caixa_novy-33
  • Coloque os 12 palitos de plástico, unindo a peça 02 a peça 03 pelos furos;caixa_novy-34
  • Retire o excesso dos palitos. Faça uma boa limpeza no pavimento. Na foto foi usado um bisturi médico;caixa_novy-35
  • Os pavimentos ficam, no final, conforme a imagem. Notem o espaço “abelha” entre os pavimentos;caixa_novy-36

Experiências

Atendendo recomendações do meu Amigo João Pedro Cappas (pesquisador e Meliponicultor português), estou testando os pavimentos feitos acima, acrescentando três  rasgos (25 mm) no fundo de cada pavimento:

  • Com um gabarito, é feito a marcação dos três furos vazantes de 25 mm;caixa_novy-37
  • São feitos os três furos utilizando a serra copo de 25 mm;caixa_novy-38
  • Dentro desses furos é colocado anéis cortados de um tubo PVC, cola, de 25mm X 10 mm (altura);caixa_novy-39
  • Esses anéis são colocados e “colados” com um pouco de cera de apis derretida. O uso da cera tem a finalidade de permitir que os anéis possam serem retirados, pelo fundo do pavimento, caso seja preciso desobstruir os orifícios. Depois de limpos os anéis deverão ser recolocados. Ficam assim, os anéis dentro dos furos, dentro do pavimento; caixa_novy-40
  • Caixa ocupada;caixa_novy-41

Concreto Aerado

Equipamentos necessários:

  • Um balde de 18 litros;
  • Uma furadeira elétrica portátil, com velocidade variável;
  • Uma haste para bater tintas, onde acrescentamos uma tela de metal (pinteiro) amarrada a haste;caixa_novy-42

OBS: Nessa foto podemos ver a tela de metal (pinteiro) amarrada á um anel de PVC, que foi fixada à haste de bater tintas.

Material Necessário:

  • 20 ml de aditivo aerante (sangue de boi sintético);
  • 700 ml de água potável;
  • 1000 ml de cimento ARI (Alta Resistência Inicial);

Como Fazer:

  • Coloque no balde o aditivo aerante juntamente com a água.caixa_novy-43
  • Com a haste na furadeira elétrica, bata a mistura por cerca de três minutos;
  • Na imagem abaixo é possível ver o aumento  da mistura, formando uma espécie de glacê;caixa_novy-44
  • Após os três minutos, é acrescentado o cimento (ARI) lentamente;caixa_novy-45
  • Inicialmente o aditivo aerado e a água vão aumentar de volume até uns 14 litros, ficando com a consistência de um glacê. Posteriormente, na medida em que se acrescenta o cimento, esse material perderá volume, estabilizando quando ficar com uns 2000 ml (sempre duas vezes a quantidade do cimento utilizado);
  • Na imagem abaixo pode-se ver a perda de volume do glacê, na medida em que se vai acrescentando o cimento; caixa_novy-46

OBS: É importante não parar de bater, enquanto se vai acrescentando o cimento.

  • Na imagem abaixo é indicado o momento em que se termina o funcionamento da furadeira, momento em que a argamassa aerada  está pronta; caixa_novy-47
  • Argamassa aerada que deverá ser colocada nas formas;caixa_novy-48
  • Peso (1,390Kg) de um pavimento da “Caixa Novy” feito com argamassa de vermiculita com cimento. Esse pavimento tem 50 mm de altura; caixa_novy-49

OBS: Esse pavimento possui as seguintes medidas:  Diâmetro externo de 250 mm, com paredes de 25 mm. A área de cria possui o diâmetro de 100 mm. Esse pavimento em vermiculita com cimento possui 50 mm de altura externamente.

  • Peso (1,000 Kg) de um pavimento da “Caixa Novy” feito com o concreto aerado. Esse pavimento tem 70 mm
    de altura externamente.  As outras medidas são idênticas a caixa feita com vermiculita com cimento; caixa_novy-50

Viram como é fácil de se fazer? 🙂

Em breve publicaremos uma nova versão da caixa criada por Eurico Novy feita com calha de isopor, não necessitando assim, do molde (peça 01).

Contato:

Eurico Novy

Oxenteuai@yahoo.com.br

Sabará – Minas Gerais

Autor: Wagner Vilela

Compartilhar este post